Notícias Destaques

OFM Internacional: Congresso lembra cultura do encontro e do diálogo

Compartilhe

Frei Toni Michels

Roma (Itália) – O Primeiro Congresso Internacional da Ordem para as Missões e a Evangelização prossegue à base de longas palestras, depois das quais se permite umas poucas perguntas. Não há tempo para digerir os conteúdos, quanto menos de debatê-los. O quinto dia do Congresso esteve designado como “Dia do Encontro e do Diálogo”, com subtítulo “Evangelizar como Fraternidade Internacional”.

Frei Roger Marchal, o atual presidente do “serviço para o diálogo” da Ordem falou da importância do diálogo em toda a nossa vida e ação franciscana. Este “serviço” da Ordem já existe há vinte anos. No início focava apenas o diálogo com o Islã, mas hoje abrange quatro setores: diálogo ecumênico, diálogo inter-religioso, diálogo com os não crentes e diálogo com as culturas. A tarefa do “serviço” é animar os frades ao diálogo e dar subsídios para que este diálogo seja eficaz. Frei Roger concluiu sua reflexão dizendo que não há alternativa para o diálogo. Mesmo com todas as dificuldades, o diálogo é sempre o caminho melhor.

Muito iluminadora foi também a palestra do Professor Morandini sobre as possibilidades de diálogo com os ateístas de todos os coloridos. Concluiu sua reflexão afirmando que estamos vivendo um kairós favorável ao diálogo com os que não creem.

Frei Ruben Tierrablanca, guardião da fraternidade de Istambul, falou da nova presença dos frades na Turquia. Há dez anos esta fraternidade foi refundada com o intuito de possibilitar uma presença de diálogo com as Igrejas Cristãs presentes naquele país, bem como com os judeus e com os mulçumanos, estes últimos sendo a maioria absoluta da população. Além de ser este centro que oferece aos frades uma possibilidade de diálogo tão amplo, a fraternidade de Istambul quer sinalizar para toda a Ordem a importância do diálogo para a evangelização. Concluindo a parte da manhã, falaram Frei Pascal Robert e o mulçumano Mulana Abdul Kabir Assad sobre a experiência de diálogo entre a maioria mulçumana e a minoria cristã no Paquistão.

Na primeira parte da tarde houve uma acalorado intercâmbio de perguntas e respostas entre o plenário e os expositores. Por fim, Frei Massimo Tedoldi apresentou e informou sobre os projetos missionários dependentes do Ministro Geral.

O dia de hoje deste Congresso deixou evidente que, embora a cultura do encontro e do diálogo faça parte do DNA franciscano, temos muito ainda que aprender. Não é por nada que Frei Roger Marchal, ao encerrar os trabalhos, nos recomendou ao Espírito Santo e seu santo modo de operar.

Fonte: Portal da Província Imaculada Conceição.

Ver mais notícias Destaque do Santuário!

 

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

WP-SpamFree by Pole Position Marketing


© 2011-2017 - Santuário de São Francisco das Chagas
Praça da Basílica, 31, Centro - Canindé-CE - CEP 62700-000
Fones: (85) 3343-9950 / 3343-0017 - Caixa Postal: D2
Cactal