Notícias Destaques

Arquidiocese: 5ª Caminhada de Pentecostes em Fortaleza

Compartilhe

Nesse dia 18 de maio, dia de Pentecostes, sairá uma caminhada da Catedral Metropolitana de Fortaleza, às 21h00min. A caminhada passará por algumas capelas e igrejas do Centro, do bairro Piedade e Aldeota, encerrando na Igreja do Cristo Rei.

A vigília de Pentecoste terá inicio às 15 horas na Catedral Metropolitana de Fortaleza com oração, louvor e reflexão sobre o Espirito Santo. Às 18 horas será celebrada uma Missa presidida pelo arcebispo metropolitano de Fortaleza, Dom José Antonio. Às 21h30min terá inicio a V Caminhada de Pentecostes. A caminhada seguirá até a Igreja do Pequeno Grande, passando pelas igrejas da Prainha, de Santa Luzia, das Irmãs Missionárias, da Comunidade Grão de Trigo e da Igreja da Piedade. A caminhada encerará na Igreja de Cristo Rei, no bairro Aldeota. Durante o trajeto os Sete Dons: Sabedoria, Entendimento, Fortaleza, Conselho, Ciência, Piedade, Temor, serão refletidos.

Saiba mais

Entendendo os Dons do Espírito Santo

 O QUE É DOM?

Dons são qualidades que Deus dá à nossa alma que nos permitem perceber e viver as graças dele na nossa vida e praticar sua vontade. Tornam-nos dóceis ao sopro do Espírito Santo, despertando-nos para ouvir a voz de Deus em nosso interior e nas coisas criadas por Ele.

1. Sabedoria: é o dom de perceber o certo e o errado, o que favorece e o que prejudica o projeto de Deus, quem acredita na libertação e quem está interessado na opressão. A sabedoria é dada especialmente aos pobres (Mt 11, 25) e àqueles que são solidários a eles. Não tem nada a ver com cultura. Por este Dom buscamos, não as vantagens deste mundo, mas o Bem Supremo da Vida, que nos enche o coração de paz e nos faz felizes. Diz o Senhor: “Feliz o homem que encontrou a sabedoria… Ela é mais valiosa do que ás pérolas” (Cf. Pv 3,13-15). A Sabedoria que vem do Espírito Santo “é um reflexo da luz eterna” (Cf Sb 7,26).

Símbolo: O fogo e a pomba – Quando Jesus foi batizado, “viu o Espírito de Deus, descendo como uma pomba e pousando sobre ele”(Mt 3,16). O símbolo da pomba, para sugerir o Espírito Santo, é tradicional na Igreja.

2. Entendimento: é o dom de entender os sinais da presença de Deus nas situações humanas, nos conflitos sociais, nas lutas políticas.. É o Dom Divino que nos ilumina para aceitar as verdades reveladas por Deus. Mesmo não compreendendo o Mistério, entendemos que ali está a nossa salvação, porque procede de Deus, que é infalível. O Senhor disse: “Eu lhes darei um coração capaz de me conhecerem e de entenderem que Eu sou o Senhor” (Jr 24,7).

Símbolo: A água – Tornada sacramental simboliza e significa a ação do mesmo Espírito, no batismo, Paulo confirma: “Fomos batizados num só Espírito”. E “Todos bebemos de um só Espírito”. (1Cor 12,13).

3. Conselho: é o dom de saber discernir caminhos e opções, de saber orientar e escutar, de animar a fé e a esperança da comunidade. Só assim orientamos bem a nossa vida e a de quem pede um conselho.

Símbolo: O selo – Tem quase o mesmo significado da unção. Os batizados recebem pela unção a marca de Deus. Pertencem ao Senhor, por seu Espírito. É Cristo que “Deus marcou com seu selo” (Jô 6,27) e é no Espírito que também nós somos marcados com um selo (cf. 2 Cor. 1,22).

4. Fortaleza: é o dom de resistir às seduções da sociedade capitalista, de ser coerente com o Evangelho, de enfrentar riscos na luta por justiça, de não temer o martírio. É esse o Dom que faltou para o Apóstolo São Pedro quando negou o Mestre, e que lhe foi dado depois pelo Espírito Santo no dia de Pentecostes. São Paulo confiava no Dom da Fortaleza. Ele disse: “Se Deus está conosco, quem será contra nós?” (Rm 8,31).

Símbolo: A unção – Trata-se da unção com óleo que passou a ser sinal eficaz do Espírito, Jesus é o messias, palavra hebraica que significa o ungido. A unção com o óleo, tanto no batismo como na crisma é sinal da presença do Espírito como na crisma, é sinal da presença do Espírito em nós, também.

5. Ciência: é o dom de saber interpretar a Palavra de Deus, de explicar o Evangelho e a doutrina da Igreja, de fazer avançar a teologia, de traduzir em palavras o que se vive na prática. Por este Dom o Espírito Santo nos revela interiormente o pensamento de Deus sobre nós, pois “os mistérios de Deus ninguém os conhece, a não ser o Espírito Santo” (Cor 2,10-15).

Símbolo: A nuvem e a luz – As nuvens, ora escuras, ora cheias de luz, estão presentes nas diversas manifestações da divindade, narradas na bíblia. Na anunciação de Maria, o anjo afirma que “o poder do Altíssimo a cobrirá com sua sombra”(Lc 1,35). No monte da Transfiguração, o Espírito se apresenta, também, “quando desceu uma nuvem, e os encobriu com sua sombra”. Da nuvem sai a voz “Este é o meu Filho, o Escolhido. Escutem o que ele diz!”. (Lc 9,34-35).

O dedo – No hino “Vem, Espírito criador”, o Espírito é invocado com o dedo da direita de DEUS! A lei de Deus foi escrita pelo Espírito, através do dedo de Deus, nas tábuas de pedra. (cf. EX 31,28).

6. Piedade: é o dom de estar sempre aberto à vontade de Deus, procurando agir como Jesus agiria e identificando no próximo o rosto do Cristo. É o Dom pelo qual o Espírito Santo nos dá o gosto de amar e servir a Deus com alegria. Por ser o “amor do Pai e do Filho”, o Espírito Santo nos dá o sabor das coisas de Deus. “O Reino de Deus não consiste em comida e bebida, mas é justiça, paz e alegria no Espírito Santo” (Rm 14,17).

Símbolo: O sopro – “Jesus disse de novo para eles: A paz esteja com vocês”… Tendo falado isso: soprou sobre os apóstolos, dizendo: “Recebam o Espírito Santo”(Jo 20,22). Quando chegou o dia de Pentecostes, o sopro de um forte vendaval precedeu a chegada do Espírito (At 2,2).

7. Temor: é o dom da prudência e da humildade, de saber reconhecer os próprios limites, de não pedir ou esperar de Deus que ele faça a nossa vontade. Não quer dizer “medo de Deus”, mas medo de ofender a Deus. Sendo Ele o nosso melhor amigo, temos o receio de não lhe estarmos retribuindo o amor que lhe é devido. Mais do que temor, é respeito e estima por Deus.

Símbolo: A mão – Era impondo as mãos que Jesus curava os doentes e abençoava as crianças (cf. Mc 6,5; 8,23 e 10,16). A igreja conserva esse gesto na liturgia dos sacramentos para a efusão do Espírito. As famílias piedosas repetem, a toda hora, o mesmo gesto para que Deus permaneça com seus filhos!

Informações nos telefones: (85) 3231.4196 (Catedral Metropolitana de Fortaleza), (85) 3253.4808 (Paróquia Cristo Rei).

Ver + notícias Destaque do Santuário!

Seja o primeiro a comentar »

Seja o primeiro a comentar »


Deixe seu Comentário

Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

WP-SpamFree by Pole Position Marketing


© 2011-2017 - Santuário de São Francisco das Chagas
Praça da Basílica, 31, Centro - Canindé-CE - CEP 62700-000
Fones: (85) 3343-9950 / 3343-0017 - Caixa Postal: D2
Cactal